14 fevereiro 2011

As Lágrimas,irrigam-me as Palavras










Por vezes caio,

caio, nas marés recônditas das minhas lágrimas,

marés secretas, frias,

tudo porque estou aí sem estar, Amor!

Por vezes caio, mas Tu me ergues!

Ainda que me digas que não estou presente,

eu visto a Alma com o corpo ausente

e Sorrio! ...Sorrio, porque Te Amo!

..E parto num viajar até junto de Ti,

um viajar que me seca, estas marés recônditas,

que fazem turvar as Palavras à vista,

mas tão perfeitas ao Coração!

Impeles-me a Amar-Te ainda mais,

quando me dizes que não estou aí

e eu jamais recusarei as lágrimas,

pois elas irrigam, estas Palavras de Amor por Ti!

Estou aí! ...Mesmo dentro do Teu Coração!

Nenhum comentário: